José da Paz Cury

Formado em Administração de Empresas, com especialização em psicologia social, e atuo como palestrante e consultor nas áreas de Desenvolvimento Humano, Cooperativismo, Empreendedorismo, Associativismo e Sindicalismo. Há 46 anos, dedico-me a cuidar do capital mais valioso de qualquer empresa: os talentos humanos. Tive a oportunidade de provocar mudanças em mais de 800 organizações de todo o país, tendo tocado mais de 150 mil pessoas ao longo desses anos. Com palestras direcionadas a todo tipo de público (customizadas conforme momento da entidade), procuro despertar os talentos de cada indivíduo e o espírito de cooperação, o único capaz de gerar a verdadeira prosperidade.

  • • As Cooperativas e a 4ª revolução Industrial
  • • Desenvolvimento da Consciência Solidária no Mundo 4.0
  • • Cooperação: valores e crenças alavancando os negócios
  • • Superação: o ser produtivo e criativo é o ser de sucesso
  • • Faça o melhor a cada dia
  • • TrabalhaDOR x TrabalhALEGRIA: o profissional na 4ª Revolução Industrial
  • • Cooperativismo = Eficiência Econômica + Eficácia Social
  • • O poder das mulheres pela emoção
  • • Sintonia emocional e vida de qualidade
  • • Família: sintonia emocional e vida de qualidade
  • • Empreender com ética

Nesta palestra, apresentamos o potencial transformador das cooperativas, que alavancam o desenvolvimento pessoal e coletivo. Traçamos um estudo histórico para concluir que as cooperativas são uma alternativa humanista para construir um futuro realmente justo e igualitário para todos. Muitas inovações da 4ª Revolução Industrial estão no início, mas estão chegando a um ponto de inflexão de seu desenvolvimento, pois elas constroem e amplificam umas às outras, fundindo tecnologias dos mundos físico, digital e biológico, com velocidade, amplitude, profundidade e Impacto sistêmico.

O tema abrange mais um entre os variados e importantíssimos assuntos (consciência = conhecimento; solidária = compromisso com a causa) deste tão abrangente mundo do cooperativismo. O mundo 4.0 está exigindo das organizações agilidade, contextualizando os resultados pretendidos e os novos profissionais que se apresentam no mercado. É preciso estar preparado para esse novo mundo.

Postura individual contextualizada (superação) e a integração coletiva (cooperação).

Participação das pessoas na gestão de sua própria vida. O motivo para agir construindo a sua estrada.

Postura proativa e ética provocando o desenvolvimento pessoal e profissional.

Como separar o trabalho da ideia de sofrimento e ter vida de qualidade.

Ações através do cooperativismo alavancando o desenvolvimento pessoal e grupal.

Participação das mulheres no novo contexto profissional.

Como encarar a vida sem sofrimento.

Reflexões sobre a dinâmica familiar, seu papel na sociedade e felicidade humana (pessoal e profissional).

Ações do empreendedor com visão ampliada de intervenção na dinâmica comunitária, gerando trabalho e renda.