Marcia Zahur

Brasiliense, formada em Jornalismo pela UnB, com curso em Televisão e Propaganda em Boston, nos Estados Unidos, e MBA em Marketing pela FGV, Marcia Zarur atua há 25 anos na área de comunicação. Passou pelas rádios Nacional e Cultura FM na década de 90, e começou a carreira na televisão na TV Globo como repórter dos telejornais e apresentadora. Cobriu política e assuntos de rede nacional para os principais telejornais da emissora, tais como Jornal Hoje, Jornal Nacional, Jornal da Globo, Bom Dia Brasil e Fantástico. Foi durante 2 anos, no Rio de janeiro, âncora da Globonews, dividindo a bancada com nomes como Renata Vasconcellos, Maria Beltrão, Sérgio Aguiar e Luis Ernesto Lacombe, entre outros. Voltou à Brasília com o convite desafiador de reformular o DFTV Primeira Edição e ser editora-executiva e âncora do telejornal, ao lado de Alexandre Garcia. Participou de projetos especiais na Globo como a série de reportagens especiais pelos 50 anos de Brasília, e a série dos 40 anos da Globo Brasília. Também na emissora, apresentou especiais como o Música Brasília e o Maior São João do Cerrado, além de duas edições ao ivo do Distrito Cultural, nos aniversários da cidade em 2018 e 2019. Durante 5 anos esteve no ar, na Globo Brasília, com o programa Distrito Cultural, exibido por temporadas. Marcia Zarur é a criadora do programa, apresentadora e entrevistadora da série documental, que pode ser vista no Globoplay. Campeão de audiência e com excelente aceitação do público, o programa foi vencedor do Premio FIESP/SESI de cinema e TV, edição 2017, na categoria melhor série, pelo voto popular.

Foi colunista da Rádio CBN na capital com o quadro Mais Brasília durante 4 anos e é co- fundadora do site Olhar Brasília. É também integrante do coletivo literário Maria Cobogó, pelo qual lançou o livro Amor Concreto. E tem mandato até 2023 como vice-presidente da
Fundação Athos Bulcão.