Joaquim Magno

Joaquim Magno de Souza, 58 anos, casado, natural de Campo Grande/Mato Grosso do Sul, Diretor Geral da
Roraima Adventures Turismo, reside em Roraima deste 1987, e desenvolve atividades como operador de
turismo receptivo e de natureza na região, fomentando a economia local e regional através dos inúmeros
atrativos que desenvolve. Graduado em Administração de Empresas, com capacitação em Marketing e Publicidade no Mercado de Turismo, Gestão Ambiental, Gestão de Segurança em Atividades de Turismo de Aventura, Gestão de Pessoas, entre outros.
Palestrante em eventos públicos e privados regionais e nacionais, várias a convite de órgãos privados e
institucionais, como: Prefeituras, Fundações, Escolas, Universidades Particulares, Estadual e Federal, com as
temáticas do Turismo, Gestão de Pessoas, Motivação e Autoajuda, Organização Empresarial,
Empreendedorismo, Gestão de Qualidade no Atendimento a Clientes, Visão e estratégias de Mercado do
Turismo, inclusive outros temas mais específicos, como: Relacionamentos de Casais e/ou entre Pais e Filhos,
Espiritualidade, entre tantas outras palestras.

  • • REINVENTE-SE NA CRISE, SEJA CRIATIVO!
  • • GESTÃO DE CRISE NO TURISMO

O conforto é algo maléfico para o empreendedor, pois aliena a criatividade e reduz as chances de novos desafios. É de conhecimento geral que é na crise que surgem as melhores oportunidades. E o empreendedor autêntico está sempre buscando identificar o que a maioria não consegue ver em meio ao caos.
A crise sempre trará resultados que nos tornam mais fortes, mais competentes e mais dinâmicos. Embora ninguém queira viver uma crise, mas ela é um momento de amadurecimento, de rever o seu Plano de Negócios, de se reinventar, de encontrar novos horizontes, e quem sabe encontrar a curva do sucesso.

Estar preparado para crises repentinas no Turismo deve ser uma prática permanente para quem atua no segmento. É importante sempre ter uma análise ampla e antecipada de situações que possam desestabilizar a empresa, e assim causar impacto econômico, de estrutura e de mercado, na sobrevivência do negócio. Antever o caos é estar preparado para vivê-lo e sobreviver a ele, aplicando ferramentas de gestão de crise.