Beia Carvalho

Beia Carvalho é uma palestrante futurista e a 1ª figura feminina a falar sobre Inovação no mercado brasileiro. É fundadora e presidente da 5 YEARS FROM NOW® – um espaço para a reflexão sobre o futuro dos negócios. Beia inspira plateias a visualizarem suas vidas e organizações daqui a 5 anos. Publicitária premiada com 4 leões em Cannes, integra a Rede de Repensadores, e os coletivos CEOlab e London Futurists. Desde 2017, faz parte do Programa Mundial de Influencer Marketing da SAP. Em 2010, recebeu o Prêmio Excelência Mulher, na FIESP. É graduada em Publicidade pela ECA – Escola de Comunicação e Artes da USP. Foi sócia e vice presidente de Planejamento das agências de publicidade TBWA e Grottera, onde planejou para marcas locais e globais. Suas palestras são provocativas e transformadoras, tratadas com simplicidade e humor. Beia pesquisa o futuro, os rumos da inovação e as gerações atuando nestes processos. Seus conteúdos estimulam a nossa curiosidade. Incitam, instigam e chacoalham as nossas velhas certezas. Nos inspiram a ousar, criar e inovar. A catapultar para o futuro! Beia tem reconhecimento em âmbito nacional e internacional. Sua maior expertise é provocar a reflexão. E é o que tem feito nos últimos anos para marcas que querem se ejetar para o futuro. 

  • • Futuro abundante ou caótico?
  • • INOVAR ou MORRER
  • • Gerações T B X Y Z A

O futuro é o lugar da imaginação e das invenções. Lá tudo é possível. Paradoxalmente, é onde as empresas investem muito pouco de seu tempo. Obstinam-se com o presente. Só que o hoje já está pronto. É preciso saltar para o futuro, a nova era de engajamento e colaboração. Pensar no futuro é como fazer exercício físico: dá uma preguiça danada, deixamos para amanhã. Mas quem futura, fatura. 

Inovar, lógico! Mas inovar como, para quê e por quê? Porque a complexidade do século 21 exige respostas rápidas e simples. Respostas que somente os novos olhares sobre esta era pós industrial podem trazer. Mas por que é tão difícil inovar? Inovar é investir energia, tempo e dinheiro em algo que, sim, pode dar errado. E isso é assustador! Mas nesta nova era a opção é INOVAR ou MORRER.  

São 6 gerações economicamente ativas. WOW! É a primeira vez na história no mundo! O que acontece quando o verbo ‘mandar’ – que regeu o século 20 – é substituído por ‘engajar’? Mandar é mais fácil. Mas ‘mandar’ não move as novas gerações. Sim, é imperativo descobrirmos os novos conteúdos corporativos e educacionais que engajam esses jovens. É preciso aprender a desaprender. E reaprender.