Edgar Andrade

CEO Fab Lab Recife, Edgar Andrade é um dos principais ativistas do Movimento Maker no Brasil, acredita que promover a inovação e estimular o desenvolvimento de novas soluções e modelos de negócios seja uma missão de vida. Para Edgar, são quatro os elementos fundamentais na construção de um novo mundo: Entretenimento, Escolas, Cidades e Negócios. Por isso, a sua empresa vem promovendo experiências que ajudam a prototipar a escola e a cidade do futuro, entendendo também que os negócios não podem esperar e que precisam aprender a errar para inovar. Mas tudo isso tem que ser hoje e por isso atua como mentor de start ups. Edgar Andrade também é um dos jurados do Batalha Makers Brasil, um reality show que será lançado em breve pelo Discovery Channel.

  • OS PROSSUMIDORES REDESENHARÃO O MERCADO PUBLICITÁRIO
  • O FUTURO DA ESCOLA E A ESCOLA DO FUTURO
  • COMO SE PREPARAR PARA UM MERCADO DE TRABALHO DESCONHECIDO?
  • COMO FAZER CIDADES MELHORES, MAIS RÁPIDO?
  • PRA INOVAR TEM QUE ERRA MUITO, ERRAR RÁPIDO, ERRAR BARATO!

Enquanto o mercado bate cabeça tentando descobrir como sobreviver, o comportamento de consumo muda, dando dicas de possíveis caminhos.
Não se trata apenas de uma rearrumação em que a mídia vem sendo diluída em nichos, e que conteúdos Personalizados substituem os comerciais clássicos, tendo Big Data e Inteligência Artificial como ferramentas. Assim como a tecnologia não resolve os problemas da educação, não vai ser um time de TI que vai salvar a sua agência. Pra mim só sobreviverão as agências que se tornarem parceiras de seus clientes no desenvolvimento de produtos. A comunicação passará a ser um elemento do processo em que todo o foco será em estratégia e inovação.

O redesenho da educação através do movimento maker e do empreendedorismo.
Como o movimento maker pode ajudar a redesenhar a escola a partir da experimentação e da conexão com as habilidades do futuro. Entender que o mundo está mudando rapidamente, que profissões estão morrendo enquanto outras estão nascendo é o primeiro passo para começarmos a repensar a nossa educação. Qual o futuro da escola na sua visão?

Uma visão otimista sobre o fim de algumas profissões e surgimento de outras.
Calma que dá sim pra se preparar para esse cenário em construção.
  As universidades estão formando muita gente para profissões que estão morrendo. E agora? Como as empresas contratarão pessoas daqui a 05 ou 10 anos? algumas empresas já sofrem com falta de gente preparada mas já temos algumas pistas de caminhos para acelerar possíveis soluções.

Através da promoção do engajamento e do empoderamento das pessoas é possível construir novos paradigmas de ocupação dos espaços públicos.
Estamos vivendo momentos de grandes e profundas transformações no mundo. As cidades buscam um novo modelo de convivência social, além de participativo, mais colaborativo. As pessoas querem ser agentes transformadores e precisamos criar novas ferramentas que ajudem a impulsionar essas expectativas. Ah! Pra mim não existe cidade inteligente pois as cidades são feitas por pessoas.  

Como enfrentar a cultura do erro para descobrir diversas oportunidades de negócios que estão quicando na sua frente.
No ritmo em que as mudanças estão ocorrendo não dá mais para guardar aquela ideia incrível embaixo do sovaco. Tem que botar na rua e rápido. Materializar ideias rapidamente e juntando gente diferente para resolver problemas como caminhos para se desenvolver negócios disruptivos nos próximos anos.