Roberto Dias Duarte

Abordando o tema das “Tecnologias Tributárias”, “Redes Sociais e Comércio Eletrônico” o palestrante mostra através de ‘cases’ que, tão importante quanto administrar é saber empreender. De forma dinâmica, utiliza histórias de empresas que estagnaram e perderam espaço para outras marcas mais tecnológicas e inovadoras. Roberto Dias Duarte é um dos maiores especialistas em SPED no Brasil, segundo a REVISTA EXAME. Administrador de empresas, sócio e presidente do Conselho da NTW Franchising, a maior rede brasileira de franquias contábeis. Publicou 6 livros e dezenas de artigos em jornais e revistas, como Valor Econômico, O Globo, Estado de São Paulo, DCI/SP, Diário do Comércio/SP, Jornal do Comércio/RS, Estado de Minas, dentre outros.

  • • E-SOCIAL: O QUÊ, POR QUÊ E COMO - UMA ABORDAGEM EXECUTIVA
  • • INOVANDO COM A NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA CONSUMIDOR NO VAREJO BRASILEIRO
  • • COMÉRCIO ELETRÔNICO: UM AGENTE DE INOVAÇÃO PARA AS PEQUENAS EMPRESAS
  • • INOVANDO O ATENDIMENTO A CLIENTES COM AS REDES SOCIAIS
  • • EMPREENDEDORISMO DIGITAL EM NEGÓCIOS CONTÁBEIS
  • • PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA NEGÓCIOS CONTÁBEIS
  • • SPED: UMA ABORDAGEM EMPRESARIAL
  • • O PAPEL DA LIDERANÇA EMPREENDEDORA FRENTE À BUROCRACIA TRIBUTÁRIA
  • • PÓS-VALIDANDO O SPED

Surge, no cenário das tecnologias tributárias, a e-Social. Esse novo componente do SPED demanda grandes mudanças culturais, organizacionais e tecnológicas nas empresas e organizações contábeis. 10 milhões de empregadores serão afetados por esse projeto. Essa palestra é ideal para sensibilizar os gestores da empresa sobre os impactos do projeto. O que é o e-Social? Objetivos do governo com sua implantação; Modelo operacional do e-Social; Principais pontos críticos; Cronograma e marcos regulatórios; Consequências para as empresas; O papel das lideranças empresarias no processo de adequação; Principais impactos nos processos e procedimentos; A importância da mudança cultural nas organizações.

A nota fiscal eletrônica está chegando ao consumidor final. O varejo terá de se adaptar à emissão do documento, investindo em novas tecnologias e aprimorando seus processos. O atual Emissor de Cupom Fiscal (ECF) pode estar com os dias contados. Saiba o que muda para as empresas e consumidores. A partir da NFC-e o comércio varejista poderá inovar na automação comercial mantendo a conformidade com a automação fiscal. O que é a Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final (NFC-e)? Quais as principais características? O que muda para o varejo? Quais são as vantagens e desvantagens? Quais as inovações possíveis a partir dessa nova tecnologia? O que pode ser feito para potencializar as oportunidades? Como se proteger das ameaças?

Números e fatos sobre o comércio eletrônico; Como ter sucesso adotando modelos de negócio inovadores no Comércio Eletrônico; Principais pontos de atenção na gestão de um negócio eletrônico; Visão geral sobre os aspectos operacionais.

Empreendedorismo, inovação como fatores de sucesso no atendimento à clientes; Blogs, redes sociais e mobilidade: como essas ferramentas podem fidelizar seus clientes; Reduza os custos e melhore a qualidade do seu atendimento com as novas tecnologias; Colaboração: ouça os clientes e gere novos negócios.

Como usar as redes sociais para captar e fidelizar clientes; As mídias sociais podem ser aplicadas à gestão do conhecimento; A tecnologia como logística de entrega dos serviços consultivos; Colaboração: ouça os clientes e gere novos negócios.

O que é planejamento estratégico? Passo a passo para elaboração do planejamento estratégico; Profissionalizando a gestão: preciso de uma diretoria e de um conselho de administração? Estratégias de diferenciação e crescimento; Como elaborar o plano estratégico; Como inovar e desenvolver novos serviços; Como gerenciar os resultados; Tecnologia e processos como fatores de diferenciação.

Empreendedorismo, inovação e administração: quais os impactos do SPED? Por que aspectos comportamentais e empresariais são tão importantes? Como ficam as pequenas empresas nesse cenário?

O sonho de 43% dos brasileiros adultos é ser dono de seu próprio negócio. Entretanto, para empreender no Brasil de hoje é preciso passar diariamente por uma Via Crucis burocrática e tributária. O palestrante explica como empreendedores podem atuar como lideres em suas empresas minimizar os riscos tributários através de boas práticas de gestão. E ainda, promove uma reflexão sobre a necessidade da liderança empreendedora atuar junto às instituições na luta pela redução da burocracia e complexidade regulatória. Empreender no Brasil, o paradigma do século XXI; Complexidade normativa e burocracia tributária; Tecnologias tributárias: solução ou modernização da burocracia? Propostas para simplificação regulatória e desenvolvimento das pequenas empresas; A responsabilidade social dos empreendedores.

Realizar uma reflexão sobre seus resultados, após todos esses anos de implantação do SPED, é fundamental. Assim, o palestrante procura discutir as seguintes questões: Quais foram os resultados efetivos para a sociedade? Quais são os principais problemas? Como as empresas estão (re)agindo ao SPED? Como as entidades representativas da sociedade civil se posicionam? As perspectivas são positivas?